Quais os primeiros sinais de ansiedade?


A ansiedade em si é um fenômeno normal, que todo mundo tem. Então a pergunta do título, na verdade, seria sobre os primeiros sinais de um transtorno de ansiedade. Vou falar aqui do que chamamos de transtorno de ansiedade generalizada, que é um dos mais comuns.


Em primeiro lugar, devo dizer que é difícil falar em primeiros sinais porque o transtorno de ansiedade generalizada vai aparecendo aos poucos. Mas é possível pontuar algumas características. Para ficar mais claro, vou dar alguns exemplos.


Uma pessoa saudável pode ficar ansiosa antes de uma prova (lembra que a ansiedade é algo que todo mundo tem?). Essa ansiedade faz com que a pessoa se preocupe e comece a estudar para garantir uma nota boa.


Já uma pessoa com o transtorno de ansiedade generalizada vai ficar muito mais ansiosa com a mesma prova, de forma desproporcional (isso é, a ansiedade é bem maior que a importância que a tal prova de fato tem). Essa pessoa tende a catastrofizar seu resultado: já imagina que vai tirar uma nota ruim e não vai ser aprovada.


Assim, essa pessoa até tenta estudar, mas vem sempre a ideia de que ela irá mal na prova. Então ela não consegue se concentrar no estudo e consequentemente não vai conseguir se lembrar do que estudou. Com isso, ela de fato pode ter uma nota ruim.


O fato de ter ido mal alimenta as preocupações, que já eram excessivas e desproporcionais. Antes da próxima prova, a pessoa se lembra do desempenho na prova anterior e ficará, mais uma vez, muito ansiosa.


A pessoa passa a achar que não é capaz de fazer as coisas, que não dá conta de resolver seus problemas, e começa a evitar qualquer situação nova, que ela imagina que possa fugir de seu controle. Ela pode ser um funcionário ou funcionária excelente, por exemplo, mas terá dificuldade em assumir um cargo de maior responsabilidade pela ideia de que não é bom ou boa o suficiente. Então ela pode deixar de conhecer lugares novos, recusar uma oferta de emprego, desistir de começar um curso novo, e vai se isolando, se distanciando da família e dos amigos. Dá para entender assim por que os transtornos de ansiedade, quando não tratados, podem levar ao surgimento da depressão.


Pelo fato de se achar incapaz de dar conta das obrigações, uma pessoa com o transtorno de ansiedade generalizada tende a se cobrar muito. E aí, mesmo já tendo resolvido um problema, começa a checar e rechecar o que fez, sempre desconfiando de que “não tá bom o suficiente”, que “precisa melhorar”. Para evitar que tenha um mal desempenho, essa pessoa vai se preparar muito, passar horas e horas estudando ou fazendo um trabalho. Horas em que ela deixa de descansar, de estar com sua família e com seus amigos ou de fazer algo de que gosta. Ela até consegue estudar ou trabalhar, mas só às custas de muito estresse e sofrimento.


Em grande parte das vezes, a pessoa não nota o que se passando, mas seu corpo começa a manifestar o estresse a que está submetido. Aí vem a sensação de falta de ar, de suor frio, de frio na barriga, de tensão muscular. E também a dificuldade para pegar no sono.


No transtorno de ansiedade generalizada, esse quadro todo precisa estar presente por um tempo razoável. Situações passageiras que levem a esses sintomas não são suficientes para o diagnóstico. E como é uma condição muito comum, é provável que você conheça alguém que pode se identificar com tudo que conversamos. Incentive essa pessoa a buscar ajuda profissional.

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

© 2020 por Rafael Resende